PÓS GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA (EAD)

Não vá Embora!
Separamos essas Ofertas Exclusivas para você!

  Carregando... Por favor, aguarde...


ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL (EAD)


Codigo: PGEAD34 Fabricante: UPS Disponibilidade: Imediata REGISTRAR INTERESSE (LIGAMOS PRA VOCÊ)

img-responsiva

 

 

matricular.png

 

 

FICHA TÉCNICA

Nível: PÓS GRADUAÇÃO

Pré-requisitos: Ensino superior Completo 

Modalidade Do curso: 100% Online 

Possui Tutor: Sim 

Possui Certificado reconhecido pelo MEC: Sim 

Carga Horária do Curso: 660 horas 

Horário de estudo: Flexível (Administre seus próprios horários) 

Duração do Curso: 12 a 18 meses 

Forma de pagamento das mensalidades: Boleto Bancário

Início: Imediato (Curso independente - Não precisa aguardar fechamento de turma) 


img-responsiva

 

Objetivo

 O curso de Engenharia Ambiental e Sanitária capacita os profissionais compromissados com o equilíbrio entre o desenvolvimento socioeconômico e a manutenção da qualidade do meio ambiente, reduzindo os riscos a que são expostas as populações pelo comprometimento da sua saúde e qualidade de vida. Este curso visa atender a uma demanda existente na área da Engenharia Ambiental e Sanitária, em tempos de mudanças econômicas, sociais e políticas, pelo qual passa o país. O curso em questão busca aprimorar a atuação de profissionais que atuam, ou desejam atuar com as questões ambientais e sanitárias, ligadas às engenharias e à administração, perante as contingências das situações cotidianas, seja no exercício da atividade pública ou privada. 


 Avaliação
A avaliação será processual, onde o aluno obterá aprovação, através de exercícios propostos e, atividades programadas, para posterior. O aproveitamento das atividades realizadas deverá ser igual ou superior a 7,0 (sete) pontos, ou seja, 70% de aproveitamento.


Sua Profissão no Mercado de Trabalho
O profissional em Engenharia Ambiental e Sanitária poderá atuar desenvolvendo e aplicando as diferentes tecnologias para proteger o ambiente dos danos causados pelas atividades humanas. Entre suas funções estão preservar a qualidade da água, do ar e do solo; atuar na prevenção contra a poluição causada por indústrias; atuar em agências de meio ambiente e em polos industriais, controlando, prevenindo e tratando a poluição atmosférica. Pode, ainda, monitorar o ambiente marinho e costeiro, atuando na prevenção e no controle de erosões em praias. Para isso, planeja, coordena e administra redes de distribuição de água e estações de tratamento de esgoto e supervisiona a coleta e o descarte do lixo. Também avalia o impacto de grandes obras sobre o meio ambiente, para prevenir a poluição de mananciais, rios e represas. 


Metodologia 
Os cursos de pós-graduação são 100% online. Todos os materiais didáticos estarão no formato PDF e serão disponibilizados por meio de uma plataforma de ensino Online. 

 

img-responsiva

.

CARGA HORÁRIA: 660h

 

PRIMEIRO CICLO

CódigoDisciplinaC.H.Ementa
75 PESQUISA E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 30h A relação do ensino-aprendizagem na ação didática e no contexto da Educação a Distância no Brasil; EAD e a formação profissional; Ambiente virtual / moodle: conceito, funções e uso; Redes Sociais; Letramento Digital; Inclusão digital; Inovação pedagógica a partir do currículo e da sociedade de informação; Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC); As TIC abrindo caminho a um novo paradigma educacional; Cidadania, Ética e Valores Sociais; Pesquisas web.
74 ÉTICA PROFISSIONAL 30h Conceitos de ética e moral, sua dimensão nos fundamentos ontológicos na vida social e seus rebatimentos na ética profissional. O processo de construção do ethos profissional: valores e implicações no exercício profissional.
472 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA SANITÁRIA 60h Engenharia Sanitária: Aspectos Epidemiológicos Relacionados aos Resíduos Sólidos Domiciliares Urbanos; Modelo para Estimativa da Geração de Resíduos Sólidos Domiciliares em Centros Urbanos A Partir de Variáveis Socioeconômicas Conjunturais; Aspectos Teóricos de Modelagem e algumas aplicações em Resíduos Sólidos; Remoção de Carga Orgânica Recalcitrante de Lixiviado de Resíduos Sólidos Urbanos Pré-Tratado Biologicamente por Coagulação Química-Floculação-Sedimentação; Resultados Obtidos na Coagulação-Floculação-Sedimentação com uso de Cloreto Férrico; Variável-Resposta – Remoção de Demanda Química de Oxigênio; Variável-Resposta – Remoção de cor Verdadeira; Avaliação do Modelo Estatístico; Comparação entre Demanda Química de Oxigênio de Amostras Filtradas e não Filtradas; Ferro Residual; Curva de Sedimentação do Lodo.
313 ESTÁGIO SUPERVISIONADO 60h Orientação e elaboração do relatório de estágio supervisionado obrigatório. Aspectos práticos da produção de um relatório de estágio, de acordo às normas da ABNT.

 

SEGUNDO CICLO

CódigoDisciplinaC.H.Ementa
76 METODOLOGIA DO ENSINO SUPERIOR 60h A função sociocultural do currículo na organização do planejamento: temas geradores, projetos de trabalho, áreas de conhecimento. Analise dos Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Inovação curricular: metodologia de projetos e a interdisciplinaridade na organização curricular; Implicações didático-pedagógicas para a integração das tecnologias de informação e comunicação na educação.
471 ENGENHARIA AMBIENTAL: EVOLUÇÃO, CONCEITOS E APLICAÇÕES 60h Engenharia Ambiental: Introdução À Engenharia Ambiental; Impacto Ambiental; Saneamento; Poluição Hídrica ; Tratamento da Água; Resíduos; Aterros Controlados E Sanitários; Incineração; Redução de Geração e Estocagem de Resíduos; Compostagem; Contaminação do Solo; Descontaminação e Recuperação do Solo; Poluição do Ar; Geração de Energia; A Engenharia Ambiental e o Engenheiro Ambiental; A Temática Ambiental e a Engenharia Ambiental; Sua Evolução E Conceito; Engenharia Ambiental: Atuação e Aplicações; Unidades E Dimensões; Poluição Hídrica, Tratamento de Água e Saneamento Básico; A Coleta dos Resíduos Urbanos e seu descarte: Aterros Controlados E Incineração; Recursos para o Aproveitamento dos Restos Orgânicos: Compostagem, Contaminação dos Solos e Descontaminação; Gases: da Poluição do ar à Geração de Energia; Decisões na Implantação de Projetos de Engenharia Ambiental; Decisões baseadas em Análises Técnicas; Decisões Baseadas em Análises Econômicas; Decisões Baseadas em Análises de Custo/Benefício; Decisões Baseadas em Análises de Risco; Decisões Baseadas em Análises de Impacto Ambiental; Decisões Baseadas em Análise Ética.
468 A QUALIDADE AMBIENTAL E SEUS INDICADORES 30h Introdução ao Conceito de Qualidade Ambiental; A Qualidade Ambiental e seus Indicadores; Os Indicadores Ambientais e sua Classificação; Tipos de Indicadores Ambientais; Indicadores para Qualidade do Solo (IQS); Indicadores Físicos; Indicadores Químicos; Bioindicadores Edáficos; Qualidade Do Solo Avaliada Pelo "Soil Quality Kit Test" Em dois Experimentos de longa duração no Rio Grande Do Sul; Ordenação Teórica dos Tratamentos quanto à Qualidade do Solo; Comparação do KQS com os Métodos Tradicionais da Ciência do Solo; Desempenho dos Indicadores do KQS na Avaliação da Qualidade do Solo; Análise Estatística; Correlação entre os Métodos do KQS e os Tradicionais da Ciência do Solo; Indicadores da Qualidade do Solo; Respiração do Solo; Estabilidade de Agregados (EA); PH; Teor de N-No3- + N-No2-; Densidade Do Solo; Infiltração De Água; Eficiência Dos Indicadores do KQS na Avaliação da Qualidade do Solo; Índice De Insalubridade Ambiental (ISA); Estruturação do Indicador de Salubridade Ambiental; Índice de Qualidade de Aterro de Resíduos (IQAR ou IQR); Indicadores de Qualidade do Ar; Modelo de Qualidade Ambiental; Indicadores Específicos; Plantas Bioindicadoras; Geoindicadores; Os Peixes como Indicadores de Qualidade Das Águas; Mecanismos de Controle De Qualidade.

 TERCEIRO CICLO

CódigoDisciplinaC.H.Ementa
77 METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO 60h A natureza do conhecimento e do método científico. Planejamento, organização e sistematização de protocolos de pesquisa. Identificação dos diferentes métodos de investigação científica. Organização do estudo e da atividade acadêmica como condição de pesquisa. A documentação como método de estudo. Estrutura, apresentação e roteiro dos trabalhos acadêmicos. A normatização da ABNT.
470 EFLUENTES SANITÁRIOS E INDUSTRIAIS 60h Efluentes Sanitários e Industriais; Avaliação das Emissões Superficiais do Gás de Aterros Sanitários de Grande Porte; Ensaios com Placa de Fluxo; Análise em Laboratório; Metodologia do Cálculo do Fluxo de Metano; Pontos Amostrados no Aterro Bandeirantes; Pontos Amostrados no Aterro Caieiras; Aterro Bandeirantes; Aterro Caieiras; Sorção e Mobilidade do Lítio em Solos de Áreas de Disposição Final de Resíduos Sólidos Urbanos; Caracterização e Classificação dos Resíduos de Construção Civil; Composição Gravimétrica e Classificação Segundo a Resolução Conama Nº 307/2002; Classificação Química Segundo A Nbr 10004 (ABNT, 2004a); Análise de Toxicidade; Análise de Solubilidade; Remoção de Sulfato de Efluentes Industriais por Precipitação; Precipitação de Jarosita; Precipitação de Etringita; Estudos em Contínuo; Caracterização dos Precipitados; Remoção de Íons Sulfato em Meio Ácido - Precipitação de Jarosita; Remoção de Íons Sulfato em Meio Alcalino - Precipitação de Etringita; Remoção de Íons Sulfato em Ensaios Contínuos - Precipitação de Etringita; Proposta de um Índice de Destinação de Resíduos Sólidos Industriais; Gerenciamento de Resíduos Sólidos; Índices e Indicadores Ambientais; O Método Delphi; Metodologia; Realização da Pesquisa Delphi; Pré-Seleção de Indicadores; Pré-Teste e Seleção dos Painelistas; Elaboração do Formulário; Critérios de Seleção dos Indicadores; Definição dos Pesos e Normalização dos Indicadores Selecionados; Definição da Formulação Matemática Do IDRSI; Definição de Valores Padrão de Desempenho do IDRSI; Definição do Tratamento de Dados Inexistentes; Calibração e Simulações do Cálculo do IDRSI; Composição do IDRSI; Pesos Obtidos para os Indicadores Do IDRSI; Definição das Limitações do IDRSI.
473 SANEAMENTO I: TRATAMENTO E USO DE ÁGUAS 60h Tratamento e uso de Águas; Resíduos de Estações de Tratamento de Água e a ISO 24512: Desafio do Saneamento Brasileiro; Resíduos de Estações de Tratamento de Água no Brasil; ISO 24512; Metodologia; Indicadores Exemplificados na ISO 24512 para Análise da Gestão dos Resíduos; Aplicação dos Indicadores Propostos para Análise dos Resíduos de Etas; Saneamento Ambiental; Surto de Hepatite no Holy Cross College; Água e Esgotamento Sanitário; Estudo da Lei Nº 11.445/07; Ciclo Hidrológico; Análise do Ciclo Hidrológico; As Águas Subterrâneas e Superficiais; Do Tratamento e Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano; Um Pouco de História; O Uso da Pesquisa-Ação para a Avaliação e o Aprimoramento de Práticas Integradas para a Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano: Potencialidades e Desafios; O Caminho Percorrido: Fases Da Pesquisa-Ação; Fase Exploratória; Fase Principal: O Planejamento da Ação; Fase de Ação; Fase de Avaliação; Desafios e Possibilidades; Presença de Microrganismos no Sistema de Abastecimento de Água para Consumo Humano; Microrganismos; Remoção de Protozoários; Remoção de Cianobactérias e Cianotoxinas; Remoção de Agrotóxicos; Remoção de Gosto e Odor; Manejo de Águas Pluviais Urbanas; Tipos de Sistemas de Controle Não Convencionais.

 QUARTO CICLO

CódigoDisciplinaC.H.Ementa
474 SANEAMENTO II: TRATAMENTO E MANEJO DE ESGOTOS 60h Tratamento e Manejo de Esgotos; Aplicação de Lodos de Estações de Tratamento de Água e de Tratamento de Esgoto em Solo Degradado; Características dos Lodos; Caracterização Inicial do Solo; Produção Vegetal; Caracterização Final do Solo; Lodo de Esgoto; Esgotos ou Águas Residuais; Coleta e Tratamento de Esgotos; Tratamento de Esgoto: Processos e Etapas; Tratamento do Lodo e suas Etapas; Água de Reuso: Tratamento de Esgoto ajuda na Preservação Ambiental; Água de Reuso: Na Agricultura; Em Hidroponia; Na Piscicultura.
469 AUDITORIA, LICENCIAMENTO E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL 60h Auditoria Ambiental; Tipos e Funções da Auditoria Ambiental; As Vantagens, Benefícios e Desvantagens da Auditoria Ambiental; Etapas e Procedimentos; Outro Tipo de Auditoria: a Compulsória; Normas e Diretrizes Para Auditoria Ambiental; Licenciamento Ambiental: Nível Federal; Competências para o Licenciamento; As Etapas do Licenciamento e seus Prazos de Validade; Nível Estadual; Nível Municipal; Atividades Passíveis de Licenciamento Ambiental; Certificação; Os Selos Ecológicos e os Tipos de Certificação; Programas de Rotulagem; Classificação; Orgânicos ou Produtos Verdes; Certificação Florestal; Exemplo de Certificação; Implementação e Otimização de Projeto Para Certificação do MDL em Estação de Tratamento de Águas Residuárias.
20 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 30h Orientação específica para o desenvolvimento dos projetos de conclusão de curso. Elaboração e apresentação de trabalho de conclusão de curso.

 

ybtrgjx.png

 

Certificação

Pós-graduação (lato sensu) expedida pela Universidade Candido Mendes. 
Os cursos de pós-graduação, oferecidos pela Universidade Candido Mendes na modalidade a distância, obedecem à Resolução n.º 01 de 8 de junho de 2.007, do MEC/CNE. A UCAM é credenciada, na modalidade a distância, pela Portaria do MEC n.º 1.282, de 26 de outubro de 2010.


 

CLIQUE AQUI  para visualizar o  Modelo do Certificado.

 

 


matricular.png


 

( Acessos de celular - Contato Whats App whatsapp2.png (37) 99114-2786 )

.

Comentários sobre o produto